Direito das mulheres: avanços e retrocessos na história do Brasil

OUVIR  |  BAIXAR

Uma mulher casada não poderia abrir sua própria conta no banco, ter um negócio, receber herança ou viajar sozinha sem a autorização do marido. Mulheres solteiras e sem figuras masculinas a quem responder eram consideradas anomalias jurídicas. Nos tribunais, advogados atacavam a sexualidade das vítimas e utilizavam desde a “lei da calça jeans” à tese da Legítima Defesa da Honra, para inocentar agressores. Embora o que foi listado anteriormente pareça ter saído das páginas de alguma distopia como “O conto da aia” estes são apenas alguns exemplos dos absurdos que cercam a relação das mulheres com o Direito no Brasil. No episódio especial de 8 de março a historiadora Luanna Jales conversa com a advogada Isadora Tavares, do projeto Advogada Feminista, sobre as diversas lutas que as mulheres do país enfrentaram, e enfrentam, em busca de uma sociedade mais igualitária e segura.

Aproveita e segue o nosso Twitter em @historiaFM e nosso Instagram em @obrigahistoria


Quer apontar alguma errata ou anunciar em nosso podcast? Envie um e-mail para contato@historiafm.com

OUÇA NO SPOTIFY
OUÇA NO APPLE PODCASTS/ITUNES
OUÇA NO CASTBOX
OUÇA NO POCKETCASTS
OUÇA NO DEEZER

Apresentação: Luanna Jales
Convidada:
Isadora Tavares
Edição:
 Icles Rodrigues & Matheus Gomes Coelho
Arte da capa: Icles Rodrigues

LEITURAS RECOMENDADAS:
Luiza Nagib Eluf – A paixão no banco dos réus
Soraia Mendes – Criminologia feminista
Simone de Beauvoir – O segundo sexo

Para citação no formato ABNT:
HISTÓRIA FM 051: Direitos das mulheres: avanços e retrocessos na história do Brasil. Entrevistadora: Luanna Jales. Entrevistada: Isadora Nunes Tavares. [s.l.] Leitura ObrigaHISTÓRIA, 8 Mar. 2021. Podcast. Disponível em [LINK]. Acesso em: [INSIRA A DATA DO SEU ACESSO AQUI].